Depois do espetacular "I Know What You Did Last Summer", quando tivemos muitas respostas e surpresas, era de se esperar que a sua continuação mantivesse ou superasse o nível apresentado. Na última quinta-feira, foi exibido a segunda parte dessa batalha entre demônios e anjos chamada "Heaven and Hell", mas com um conteúdo bastante inferior ao restante da temporada - por mais incrível que pareça.

Dirigido por J. Miller Tobin, a partir de um roteiro do próprio criador do seriado, Eric Kripke, "Heaven and Hell" começa exatamente onde o anterior terminou. Os anjos Castiel e Uriel enfrentando os irmãos Winchester com o intuito de matar Anna Milton, a garota que consegue ouvir a "rádio-anjo". Segundo os celestiais, se ela caisse em mãos erradas, poderia servir de ferramenta para os demônios entenderem as reações angelicais e se prevenir de seus atos. Sam e Dean não deixaram por menos e resolveram enfrentá-los numa luta totalmente desigual - ainda que Ruby esteja lá para defender seus garotos -, sendo salvos por um estranho ritual realizado por Anna, que conseguiu mandá-los para longe.

Com o término desse confronto inicial, os irmãos entram em contato com Pamela Barnes (Traci Dinwiddie), a poderosa vidente que havia ficado cega no começo da temporada. Após uma experiência de hipnose, descobrimos o que Anna Milton tem de especial: ela era um anjo que, por motivos "humanos", resolveu perder "sua Graça" literalmente. Sim, isso mesmo. Além de não terem nem fazerem sexo, nem demonstrarem emoções, os anjos possuem uma "Graça" - algo que os diferem totalmente dos seres humanos e os tornam criaturas divinas. Que meigo! Cabe aos irmãos buscarem essa "graça", enquanto defendem a garota dos anjos e demônios que aindam insistem em capturá-la.

A questão maior do episódio é: de que lado você ficaria se anjos e demônios estivessem atrás de você? A partir dessa idéia, o grupo de heróis ainda consegue convocar mais um personagem dessa temporada: o temível Alastair. Ruby tenta negociar com o demônio, mas este prefere torturá-la para descobrir o que interessa. Tudo parece plausível, mas soa ridículo quando você descobre quais são os planos de Sam e Dean (Godzilla e Mothra??) para defender Anna. Eles contam muito com a sorte em "Heaven and Hell", principalmente na tentativa quase suicida de colocar anjos e demônios para se confrontar.

Com mais um momento sensual gratuito (desta vez, protagonizado por Dean), o episódio deixou de lado as explicações mais importantes e partiu para as cenas de ação literalmente, contrariando o tom cadenciado do capítulo anterior. Entre as grandes novidades, descobrimos que Sam pode, sim, exorcizar Alastair e terá que fazer isso muito em breve, mesmo que tenha que enfrentar a fúria dos anjos; e a triste lembrança de Dean em seu longo (e bota longo nisso) martírio nas profundezas infernais - com destaque para seus atos imperdoáveis em sua estada no novo ambiente (o que justifica a sua contaminação com a doença fantasmagórica. Lembra?).

"Heaven and Hell" não é um episódio ruim, mas decepciona pela queda do ritmo da ótima temporada, e pelos planos absurdos realizados pelos irmãos. Ainda assim, é triste saber que só teremos um novo episódio em 15 de janeiro de 2009, quando a série retornar de suas férias. Bom, até lá vale a pena rever o que de melhor aconteceu nessa quarta temporada! Até o próximo ano...

1 Necronomicon:

O fim desse episódio foi muito emociante com a narrativa do Dean sobre como foi sua estadia no inferno.

Agora é só no fim de janeiro pra continuar a ver essa magnífica série =/

29 de novembro de 2008 16:30  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial