Crianças Demoníacas - Parte 1

Nathaly Andrian sempre foi amada pelos pais. Desde o berçário, era mimada e tratada como uma princesa em sua moradia, na cidade Albany, em Kentucky, Estados Unidos. Apesar do carinho da família, a partir dos 4 anos, passou a assumir um lado rebelde, principalmente quando entrou pela primeira vez numa igreja.
Quando seu cãozinho foi encontrado enforcado certa manhã, seus pais chegaram a acreditar na possibilidade de suicídio, já que o animal demonstrava tristeza desde que o pardal havia se afogado na privada de casa. No entanto, quando outros animais da vizinhança começaram a desaparecer, e descobriram dois acorrentados num banheiro de um edificío abandonado, com um terceiro aparentemente morto ao centro e uma mensagem na parede escrita em vermelho "Saw", perceberam que havia algo de errado naqueles olhos puros.
A situação se tornou mais alarmante quando Nathaly realizou um ritual de possessão com seu irmão mais novo, tentando passar sua alma para o de um boneco "Good Guy", mas foi interrompida quando nuvens negras surgiram no céu do bairro e os pais disseram que a colocariam de castigo caso o processo se concretizasse.
A vizinhança não acreditava na história que os pais contavam. Filha do demônio? Por quê? Ela simplesmente nasceu numa sexta-feira 13, numa encruzilhada à meia-noite, mas isso não tem nada de mais. Só porque ela havia colocado piercings nos bebês duma creche da cidade e planejava tatuar a palavra "Satan" nas costas? Ora, isso não quer dizer nada!
Quando ela completou seis anos, o inferno tomou conta daquela casa na Rua Elmo, número 13.666. Os pais passaram a obedecer a ordem da garota, que exigia o que queria para almoçar, jantar e ver na TV (ela adorava "Coragem, o Cão Covarde"). Foi assim durante boa parte daquele verão assustador, até que ela ouviu uma conversa da mãe com um tal de Padre Merrin, que dizia que iria visitá-la na próxima semana.
Na mesma semana, Nathaly resolveu agir. Trancou a família no banheiro, ligou o gás e deixou uma vela acesa...
A imagem acima foi tirada por um vizinho da garota, enquanto os bombeiros tentavam controlar a chama. Dizem que o fotógrafo se suicidou naquela mesma tarde.
Nathaly passou por diversos médicos especializados, até chegarem a conclusão que ela devia ser expulsa o país. A pequena foi adotada por uma família brasileira que mudou seu nome para "Nathalia Andrea".
A jovem, agora adolescente, aprendeu que precisaria fingir ser uma boa garota, ainda que tenha que continuar seus rituais secretos. Os animais foram poupados, os professores, não...



Agradecimento ao Blog Chongas, pela primeira imagem.

2 Necronomicon:

Naum entendi. Quem é essa garota da ultima foto?

7 de fevereiro de 2009 17:21  

Foi só uma brincadeira que fiz com uma aluna minha.

Como acho ela parecida com a menina da foto, resolvi tirar um sarro dela....

8 de fevereiro de 2009 07:39  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial