Dois amigos conversam num bar tranquilamente até serem surpreendidos por um assaltante. Assustado, o criminoso atira a queima-roupa no peito de um deles e foge rapidamente. Mas, mesmo com uma bala no peito, a vítima se levanta e estranha o fato de ainda estar viva. Um doente terminal de câncer se levanta da maca e vai embora com a família mesmo depois dela ter autorizado o desligamento dos aparelhos que o mantém vivo. Mistérios de uma pequena cidade americana onde a morte parece ter tirado férias.

Assim que fica sabendo dos acontecimentos bizarros, Sam convence Dean a ir com ele até o local para investigar uma possível influência sobrenatural. Ainda chateado com a briga ocorrida no final do episódio anterior, quando Sam despejou diversas acusações contra o irmão, Dean resolve participar da aventura mesmo a contragosto.

O décimo quinto episódio da quarta temporada de "Supernatural" resgata o que aconteceu de melhor nos roteiros anteriores, além de apresentar alguns fatos intrigantes para a série - diferente dos últimos quatro exemplares. Em "Death Takes a Holiday", os ceifadores estão tendo dificuldade para colher as almas dos mortos, porque algum demônio anda atrapalhando seus atos. Trata-se de Alastair, o velho demônio que torturou Dean no inferno e apareceu no começo da temporada, dando trabalho para os irmãos, principalmente nos processos de exorcismo de Sam.

Segundo fontes que apontam para Bobby, se durante a próxima noite de luar dois ceifeiros morrerem, mais um selo será quebrado por Lilith para facilitar o retorno de Lúcifer. Mas, como ajudar uma entidade invisível como os colhedores de almas sendo pessoas vivas? Dean e Sam chamam a vidente Pamela para que eles possam realizar um viagem astral pelo mundo dos espíritos. Nessa brincadeira, conhecem um garoto fantasma que não quer abandonar a mãe e aprendem diversos truques telecinéticos divertidos no estilo "Ghost - Do Outro Lado da Vida". Aliás, esse filme também é citado por Dean quando diz que pretende "apalpar a Demi Moore".

Sem nunca deixar de ser interessante, o episódio ainda faz outras citações: "O Sexto Sentido", "Amityville", "Clube da Luta", e até a série "House" não escapam da brincadeira. Sam demonstra um maior domínio de seus poderes contra os demônios, conseguindo até mesmo atingir Alastair, e ainda recebe mais uma advertência sobre o uso de seus poderes num dos momentos dramáticos do episódio. Sem contar, uma mentira grave contada pelo rapaz ao garoto-fantasma, deixando evidente a troca de papéis entre os irmãos: Sam era mais emocional no começo da série, enquanto Dean era mais racional.

E temos também a volta do anjo Castiel e também a aparição da ceifadora Tessa, que esteve presente no primeiro episódio da segunda temporada, quando Dean estava internado no hospital com o pai. A propósito, Tessa traz algumas revelações tristes sobre "o outro lado", dizendo que as pessoas mentem o tempo todo, com afirmações sobre ir para um lugar melhor e tal, temendo um fim sem grandes surpresas. Assustador.

Um episódio excelente, cheio de ação e informação. E o final ainda teve uma homenagem ao produtor executivo da série, Kim Manners, que faleceu no dia 25 de janeiro.

2 Necronomicon:

Marcelo, Beleza? Seu blog recebeu uma indicação minha para o Prêmio Dardos por ser um blog muito bacana que eu acompanho sempre. Nesse post(http://tabloidedoinferno.blogspot.com/2009/03/editorial-tabloide-do-inferno-indicado.html) tem mais detalhes sobre o processo. Valeu!

26 de março de 2009 08:54  

Demorou atualizar hein.
Tipo, não criticando, mas é que gosto de ler o que dizem sobre minha série favorita! Abraço.

2 de abril de 2009 11:08  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial