Supernatural 4x22: "Lucifer Rising"

Durante os últimos quatro anos, os irmãos Sam e Dean foram, aos poucos, descobrindo que possuem papéis fundamentais na eterna luta do Bem contra o Mal. A princípio, tinham como objetivo apenas serem caçadores de monstros e demônios, um destino que herdaram do pai John Winchester. Também buscavam uma vingança pessoal contra "o demônio de olhos amarelos", uma entidade poderosa que assassinou a mãe dos rapazes e matou a namorada de Sam. Na temporada seguinte, perceberam que Sam era especial para o demônio, pois tinha um papel importante numa guerra que estaria por vir - assim, deram a ele alguns poderes, nunca bem desenvolvidos pelos roteiristas do seriado. Sam morreu, e Dean vendeu sua alma para que o irmão voltasse a viver. Dean foi arrastado pelos cães do inferno e passou aproximandamente 30 anos sob tortura do demônio Alastair. Não suportando mais a dor, Dean topou torturar almas para se livrar do sofrimento - algo que o pai dos jovens resistiu durante 100 anos até a chegada do filho. Resgatado do inferno, mas com a memória infernal do período que em esteve por lá, Dean se uniu novamente com Sam, que agora estava se relacionando com a demônio Ruby em busca de Lilith, uma criatura extremamente poderosa, considerada o primeiro Mal. Sam estava com a capacidade de exorcizar os demônios, sem a necessidade de realizar rituais ou matar a vítima, devido ao sangue demoníaco que tem ingerido - seguindo os conselhos de Ruby sobre a possibilidade de matar Lilith, que está quebrando os 66 selos que mantém Lúcifer preso.

Assim tem sido a série "Supernatural" nestes quatro anos intercalados com histórias envolvendo monstros, criaturas do mal, fantasmas...A possibilidade de um final de temporada inovador era a principal dúvida dos fãs, já que Sam estaria num caminho sem volta de auto-destruição, o que certamente o levaria ao lado negro da força. Será que teríamos uma quinta temporada envolvendo um confronto mortal entre os dois irmãos? Dean era aquele que menos se importava com as pessoas, mas foi aos poucos adquirindo humildade e serenidade, trocando de papel com Sam, que não importava com o alerta dos anjos que, aparentemente, surgiram para evitar que Lilith fosse capaz de resgatar Lúcifer (inclusive, Dean teria sido resgatado com esse propósito. Quando desistiu de sofrer torturas no Inferno, o rapaz acabou quebrando o primeiro selo e abrindo caminho para os 65 que viriam a seguir).

No decorrer da última temporada, os anjos também tiveram seus papéis invertidos - demonstrando interesse em libertar Lúcifer por motivos honrosos, mas que levariam o mundo ao Apocalipse. Enquanto Ruby parecia ser uma demônio do bem, cuja intenção seria apenas matar a tal de Lilith, treinando Sam para tal feito.

Chegamos, então, ao último episódio da quarta temporada, "Lucifer Rising" (uma relação direta com o título do primeiro episódio), que começa com Sam abandonando o irmão depois de uma briga, ignorando a ameaça sobre não voltar mais. Enquanto Sam se preparava com o encontro com Lilith, antes que esta quebre o último selo, Dean foi arrastado a uma sala especial pelos anjos para assistir de camarote a morte de Lilith e o retorno de Lúcifer.

O final já era esperado pelos fãs. Bastava ver o título do episódio e lembrar das palavras do Profeta para saber que isso era inevitável: Lilith não sobreviveria ao Apocalipse. Logo, a morte dela seria a responsável pela quebra do último selo, algo que Sam e Dean podiam ter imaginado se tivessem lido a Bíblia ou se buscassem saber quais são os tais selos. Assim, não dá para disfarçar a decepção ao perceber que tudo que estava previsto aconteceu exceto a possibilidade de Sam ser o recipiente de Lúcifer. Ainda que os fãs digam que isso ainda possa acontecer - e eu também acredito nessa possibilidade - há grandes chances que a próxima temporada envolva um Lúcifer fraco, precisando resgatar suas forças (durante 20 episódios), enquanto Sam e Dean enfrentam monstrinhos pelas cidades americanas. Lúcifer seria uma espécie de Voldemorte, enquanto se prepara para se vingar do bruxinho adolescente.

E a tal frase proferida por Dean sobre Sam não voltar mais? Como nas últimas cenas de "Lucifer Rising", Sam segurou Ruby para que Dean o matasse, essa união pode indicar um retorno aos velhos moldes de todas as temporadas. Isso é ruim? Para aqueles que não gostam de inovações, é ótimo saber que teremos episódios divertidos, engraçados e assustadores. Mas, para aqueles que esperam por ousadias, fica claro o gosto de "podia ter sido melhor". Imagine uma temporada com Sam e Dean de lados opostos, cruzando os caminhos por diversas vezes, se enfrentando como a Bíblia anuncia: irmão contra irmão. De todo modo, teremos que esperar pelas notícias que certamente invadirão a net.

"Lucifer Rising" não é um episódio ruim. Ainda que tenhamos um momento de prisão temporária de Dean, que segurou os eventos do episódio, a revelação do caráter de Ruby e a sequência final foram realmente interessantes - apesar da batalha com Lilith não ter tido muita emoção. Ver um acidente de carro, o demônio de olhos amarelos ser morto, Dean indo para o inferno...foram finais surpreendentes, mas a chegada de Lúcifer soou como "eu já sabia". Não precisaria ter o dom do Profeta para adivinhar como essa temporada terminaria...

Vamos aguardar a quinta temporada...

1 Necronomicon:

Realmente o final deixou a desejar, nem se compara com ofinal da 1º temporada.

29 de maio de 2009 16:57  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial