Também faço parte daquele grupo de cavalheiros que acredita que as mulheres merecem muito mais do que um único dia ao ano para homenageá-las. Não é facil aguentar as nossas manias masculinas, nossos vícios, gostos peculiares e, até mesmo, em alguns casos, a nossa ingratidão. A situação torna-se pior ainda mais quando se trata de mulheres de fãs de filmes de terror!

Quem é viciado em filmes de terror, mas a companheira não compartilha do mesmo gosto, tem a árdua missão de fazer com que essas meninas tenham a disposição de assistir às produções mais bizarras do gênero. Muitas vezes aquela comédia romântica que poderia despertar o libido do relacionamento é trocada pelo som agonizante de uma motosserra, dos gritos desesperados de uma vítima, pelo sangue em profusão invadindo a tela, escorrendo pela TV.

Sim, as mulheres merecem o céu...mas seus companheiros insistem em mostrar o inferno! Para essas guerreiras apaixonadas, este post tem o objetivo de listar a presença feminina nos filmes de terror diversos. Assim, segue uma pequena lista para homenageá-las e ao mesmo tempo servir de inspiração para os seus companheiros na busca de uma boa produção do gênero.

JENNIFER

Não é por acaso que o filme "A Vingança de Jennifer" também tem o título "Day of the Woman". Nele a protagonista é estuprada, agredida, humilhada...mas tem o seu dia de vingança! Ao grande estilo que ela merece, acompanhamos com prazer a morte violenta dos homens que um dia a fizeram sofrer. Além de conter uma ótima mensagem para esses covardes agressores, o filme de Meir Zarchi é um manual de apoio as mulheres que vivem sendo ameaçadas por indivíduos inferiores...O gênero também apresentou outras "Jennifer" aterrorizantes, como aquela que só tem um "ene", dirigida por Dario Argento em "Mestres do Terror", que se alimentava dos homens que tentavam fazer uso de seu corpo; isso sem contar a "Garota Infernal", protagonizada pela bela Megan Fox, que parece ter sido inspirada em "Tamara", de 2005.

IRENA


Clássica produção de Paul Schrader, de 1982, "A Marca da Pantera" traz a belíssima Nastassia Kinski - como veio ao mundo - transformando-se lentamente numa criatura violenta, depois que descobre o amor. Com uma linda fotografia, principalmente nas cenas iniciais e finais, o filme é um remake de um clássico, mas bem superior como ótima fantasia gótica, que explora a beleza feminina em comparação à da pantera, um dos mais incríveis e velozes felinos. A mulher aqui não é indefesa, incapaz de se defender, pois esconde um lado agressivo e charmoso na metáfora de um animal selvagem. Além de Irena, destacamos no gênero a trilogia com Brigitte e Ginger, que se envolvem na velha maldição das criaturas que amam a Lua Cheia - duas irmãs que atravessam os séculos encarando o mal enquanto deixam a puberdade.

SANTANICO PANDEMONIUM


"Um Drink no Inferno" está na minha lista dos melhores filmes de vampiros já lançados no gênero. Contando com um elenco sensacional, incluindo o próprio Quentin Tarantino, com um assassino estuprador, esta produção de 1996 traz uma das cenas mais sensacionais do cinema moderno, quando a atriz Salma Hayek faz uma dança sensual no bar Titty Twister para os convidados, com uma cobra sobre seu pescoço numa trilha literalmente de matar...ainda hoje essa cena me causa arrepios, pois expõe toda a sensualidade da atriz e da personagem, uma rainha dos vampiros! A "Santanico Pandemonium" que inspirou Tarantino e Robert Rodriguez está no filme homônimo de Gilberto Martinez Solares, de 1973, com a freira Maria causando horrores em seu convento, enquanto é literamente possuída pelo mal.

CARMILLA


Quem pensa que somente o Drácula é um vampiro sedutor vai mudar de ideia quando conhecer Carmilla, da trilogia de Karnstein, produções da Hammer com o astro Peter Cushing. Com seus vários nomes (Micarlla, Marcilla) e interpretações diversas (Ingrid Pitt, em "The Vampire Lovers"; Yutte Stensgaard, em "Lust for a Vampire"; Katya Wyeth, em "Twins of Evil"), a condessa é uma linda mulher, cujo charme é usado para seduzir homens e mulheres, seja para se alimentar ou transformá-los em amantes. Toda a trilogia é intensificada pelo clima gótico da sensacional produtora inglesa, com seus tons vibrantes, ambientes singulares e uma ingenuidade própria. Carmilla foi inspirada na real e poderosa Condessa Elizabeth Bathory, que viveu na Hungria entre os anos 1560 e 1614, alimentando-se de sangue para permanecer jovem! Esta também esteve em muitas produções do gênero, sempre como uma personagem misteriosa, quieta e violenta!

BUFFY SUMMERS


Personagem criada por Joss Whedon, inspirada nas fortes personagens das séries de TV das décadas de 70 e 80 como "As Panteras", Buffy era uma adolescente comum, com seus medos e paqueras, até ser encontrada por um sentinela que revelou seu destino como "A Escolhida". Ela deveria passar o resto de sua vida com uma dupla identidade: estudando no Ensino Médio e enfrentando criaturas da noite. Surgiu num filme adolescente de 1992 e transformou-se no maior sucesso do gênero quando virou uma série de TV, interpretada pela atriz Sarah Michelle Gellar. Buffy veio para resgatar o poder feminino, deixando de lado o sexo frágil das mulheres, para apresentar personagens guerreiras, e femininas! Depois dela, teríamos diversos seriados e filmes com personagens assim...

Não posso deixar de citar outras grandes mulheres que tornaram o gênero ainda mais elegante! As survivor girls, aquelas garotas que sempre sobram nos slashers, principalmente do fim dos anos 70 e 80; as várias faces de Emanuelle, que esteve na prisão, enfrentou canibais..; a apresentadora Elvira, que inspirou duas produções e os sonhos de jovens fãs de horror; as Scream Girls, reconhecidas pelos seus trabalhos em clássicos do estilo; as personagens de games de horror como a Alice de Resident Evil; a Selena, de "Anjos da Noite"...etc.

Mas, fica para um segundo post!!

4 Necronomicon:

Considero que a Alucarda tbm é uma mulher muito marcante do cinema de horror!

8 de março de 2010 14:23  

Ainda bem que minha namorada tolera meu gosto por filmes de terror. Os mais grotescos ela não assiste (nem imagino minha namorada assistindo Cannibal Holocaust, principalmente a parte da tartaruga), mas se assistir um filme de terror mais tranquilo sozinho ela fica com ódio! Quando disse que ia assistir Abismo do Medo parte 2 sozinho, quase levo uma mãozada (ah o amor)! Não fosse quase quebrar minha mão na hora dos sustos, assistiria mais filmes de terror com ela, com certeza!!!

17 de março de 2010 20:38  

Bem, ja o meu caso é bem diferente, meus amigos e meu namorado odeiam filmes de terror e eu já sou beeeem fanatica, sinceramente eu poderia assistir todos os dias *-* ninguem diz que eu gosto, todos dizem que eu tenho cara de santa XD

2 de abril de 2010 17:54  

Hehehehehehhe! Se pudesse tb assistia todo dia, mas gosto de filme bom, se for pra assistir filme ruim de terror é melhor nem ver. E quando digo filme ruim me refiro aos filmes que realmente são idiotas. Pq filme trash é bom demais!

3 de abril de 2010 16:36  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial