Espelhos que Refletem o Medo

Violet Devereaux bem que alertou Caroline Ellis sobre os espelhos em "A Chave Mestra": neles você consegue ver mais do que gostaria! Mesmo com o aviso, nas produções de horror são comuns as cenas com espelhos e seus reflexos assustadores. Pentear os cabelos, escovar os dentes ou simplesmente dar um trato nas madeixas já deixaram de ser atividades simples depois que os filmes de terror mostraram que há mais coisas nas imagens refletidas do que simplesmente a sua aparência depois da ressaca de Carnaval.

Ele pode simplesmente estar naqueles armários de banheiro em que as pessoas guardam as escovas e lâmina de barbear, em que, no ato do fechamento da porta, revela o assassino ou fantasma que está atrás de você (como aquela bizarrice no estilo "A Vila", que apareceu para Katherine Thorn em "A Profecia", de 2006), ou apenas são acompanhados de um som mais forte para sugerir o que poderia estar ali. Talvez até uma passagem para uma realidade alternativa, como a que foi Roger Cobb em busca de seu filho desaparecido, ou aquela mágica evidente na série "Perdidos no Espaço".

Pode ser também daqueles maiores, de lugares sofisticados como o Overlook Hotel, onde, em 1980, Jack Torrence abraçou uma bela mulher até o espelho revelar sua aparência caquética. Nestes maiores, muitas vezes são comuns uma leve distorção da imagem, fazendo seu rosto revelar um lado ruim ou um outro lado, como Ash viu em "Evil Dead 2", a pequena Carol Anne também, em "Poltergeist 3", ou o espelho amaldiçoado de "Amityville 7" - sem deixar de citar a versão maléfica de Ben Carson e outras vítimas de "Espelhos do Medo".

Os espelhos também servem como meio de comunicação. Você pode chamar Candyman, mencionando seu nome repetidas vezes; deixar uma mensagem invertida como "redrum"; um recadinho como "eu sei" (ou "eu ainda sei", dependendo da continuação), "olhe o que você fez" (Amigo Oculto), "Não está Sozinha" (Na Companhia do Medo) e até "você sabe", assombrando Claire Spencer em "Revelação". Eles também podem revelar um grande mistério como a localização dos corpos de "Banho de Sangue", o vulto de Michael Myers ou Samara Morgan, ou uma simples queda de orelha, em "A Mosca". Apesar de que também tenha sido doloroso ver Tom Witzky arrancar seu dente em "Ecos do Além"...

Talvez por serem assustadores, os vampiros tenham decidido não refletir neles, e é exatamente na ausência de seus reflexos que o terror acontece. Na "Dança dos Vampiros", o pior que poderia acontecer é a sua presença nele ou o simples fato de você notar que está dançando sozinha como na balada de "A Hora do Espanto" - aliás, é o espelho que mostra ao vampiro Jerry Dandrige que os visitantes sabem mais do que sugerem.

Há os dois lados: aqueles que adoram seus reflexos como a cruel Elisabeth Bathory e A Rainha do Espelho, dos "Irmãos Grimm"; ou odeiam e não se importam em acumular anos de azar como Jason Voorhees e Michael Myers nas oitavas partes de "Sexta-Feira 13" e "Halloween". De todo modo, os espelhos sempre estarão lá para aterrorizar e refletir um mal escondido, basta você olhar com mais atenção a eles, sem se preocupar com apenas sua imagem.

Abaixo você confere um interessante vídeo postado no "youtube", editado pelo site "Fourfour", com 33 cenas de filmes de terror e seus espelhos assustadores. Divirta-se tentando descobrir os filmes, depois visite o site e confira se você tem bons reflexos.




2 Necronomicon:

Nunca mais, nuunca mais me olho no espelho... u.u'

8 de março de 2010 17:21  

Hum, muito maneiro esse post Mestre Infernauta.Lembro que antigamente essas cenas me davam tanto medo a ponto de me fazer fechar os olhos quando via algum espelho.Hoje já é meio banal, mas, é clássico!!

22 de março de 2010 20:31  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial